Ir para o conteúdo

Vencer o Campeonato de Montanha GT é o objetivo de Vítor Pascoal

17.03.2022 - 01:29
Vencer o Campeonato de Montanha GT é o objetivo de Vítor Pascoal

Depois de alguns meses parado e em pulgas para voltar a sentir a adrenalina da competição, Vítor Pascoal, o tetracampeão de Portugal Ralis GT, sente-se confiante na vitória: «Este ano vou virar as atenções todas para o Campeonato de Portugal de Montanha GT, a prioridade são estas oito provas». Para alcançar este feito, vai deixar tudo igual: «Vamos manter o compromisso perfeito com a FUCHS», sublinha o piloto apoiado pela marca de óleo das oficinas.

É já este fim de semana, 19 e 20 de março, que arranca o Campeonato de Portugal de Montanha GT com a prova da Rampa de Porca de Murça. E está tudo a postos. O Porsche 991 GT3 Cup da Baião Rally Team, lubrificado com os óleos de alta performance TITAN da FUCHS, está revisto e preparado. «Está tudo a funcionar a 100%, não vamos mudar uma vírgula relativamente ao carro», refere o piloto. Em dupla que ganha, não se mexe, por isso mantêm-se as duas duplas: Vítor Pascoal com Ricardo Faria e o Porsche 991 GT3 Cup com o TITAN. «O meu carro de uma ponta à outra usa tudo FUCHS, desde óleo de travões, motor, caixa, diferenciais… Vai ser a terceira época que vou fazer com este carro e a caixa de velocidades nunca me levou uma peça. Portanto, é sinal que o lubrificante é bom», considera Vítor Pascoal.

Após uma época com o pleno de cinco vitórias em cinco ralis, o piloto da Baião Rally Team quer superar as provas exigentes em montanha. Até porque o segundo lugar do último Campeonato de Montanha GT foi um erro de cálculo: «Tivemos mais vitórias que o nosso adversário, só que não me apercebi que o regulamento era diferente e tivemos que tirar pontuação de uma prova em que tínhamos participado, contaram cinco provas em vez de seis», explica.

O entusiasmo de Vítor Pascoal em vencer as oito provas do Campeonato de Portugal de Montanha GT é evidente: «Na montanha é tudo feito em dois, três minutos, não pode haver nenhum erro. No rali posso cometer um erro numa curva e depois tenho 15, 20 quilómetros para recuperar. Na montanha são trajetos muito pequenos de 3, 4 quilómetros. Qualquer erro numa curva, sei que dificilmente ainda vou fazer o melhor tempo. Na montanha, a concentração não pode falhar.»

A FUCHS patrocina o tetracampeão nacional de ralis GT desde 2014 e Vítor Pascoal está muito satisfeito com esta parceria: «Em todas as provas que fizemos, umas 13 ou 14, não tivemos uma única desistência. É sinal que tratámos bem do carro e que estamos muito bem a nível de lubrificantes.»

Contacto Telefónico
+351 229 479 360
Horário comercial:

Seg. - Sex.:

9h00 - 13h00 | 14h00 - 18h00