Ir para o conteúdo

A FUCHS já está a trabalhar nas soluções do futuro

Os requisitos técnicos e regulamentares dos lubrificantes, como a legislação REACH, estão a tornar-se mais exigentes. O aumento da especialização e individualização dos produtos vai conduzir a uma crescente necessidade de lubrificantes de elevada performance.

Os novos materiais de elevada performance, tais como, plásticos, materiais revestidos ou ligas de Titânio e ligas de Alumínio, que são usados nos setores aeroespacial e da engenharia médica, requerem fluidos de processamento inovadores e com novas propriedades. No setor automóvel, os motores cada vez mais potentes estão a aplicar cargas cada vez maiores nas transmissões e a apresentar exigências mais elevadas relativamente ao óleo a usar. Os principais desafios deste setor – construção leve, economia de combustível e aumento dos motores elétricos – requerem fluidos e massas lubrificantes inovadores.

A urgência dos assuntos social e ambientalmente relevantes, como as alterações climáticas ou a escassez de recursos, exige novas abordagens na cadeia de valor acrescentado. As palavras-chave incluem redução de CO2, eficiência energética, eficiência de combustível, recursos regenerativos e reciclagem. A FUCHS está a enfrentar estes desafios.

A FUCHS desenvolve um intenso trabalho de investigação em conjunto com vários parceiros

O projeto ”Pegasus” do Ministério da Economia e Tecnologia da Alemanha é um projeto conjunto de investigação lançado em 2009 para melhorar a eficiência energética dos comboios de veículos de passageiros (motor, transmissão, rolamentos). Dez empresas e institutos investigam soluções de materiais e lubrificantes capazes de reduzir o consumo de combustível.

O petróleo bruto é um recurso finito. Com base neste contexto, são também necessários os substitutos na indústria dos lubrificantes. As matérias-primas renováveis incluem óleos à base de vegetais, tais como óleo de colza. As discussões sobre a "concorrência alimentar" devido à utilização técnica de óleos vegetais levaram à procura de matérias-primas alternativas que não servem para produzir alimentos nem forragem. A FUCHS participa da iniciativa multidisciplinar “Advanced Biomass Value” do Ministério da Educação e Investigação da Alemanha (BMBF). Este projeto dedica-se ao desenvolvimento de uma cadeia de recuperação integrada para a conversão de algas de terceira geração e biomassa à base de levedura. O objetivo é produzir combustíveis para aviação, lubrificantes funcionais e novos materiais de construção. Os lípidos contidos em determinados tipos de algas podem ser usados para produzir componentes de lubrificação de alto nível.

Na iniciativa de investigação do BMBF “Zero Carbon Footprint” a reciclagem de fluxos de resíduos ricos em carbono está a ser estudada para a produção de biomassa funcional. O projeto visa gerar materiais reutilizáveis a partir de resíduos. Aqui, a expressão-chave é valorização de resíduos. O carbono contido nas águas residuais industriais, lamas de esgotos e no gás de combustão deve ser convertido em blocos de construção valiosos para a produção industrial através de microrganismos que utilizam os resíduos como substratos. O foco das atividades de investigação da FUCHS reside no campo dos óleos base funcionais e dos aditivos. As moléculas complexas devem ser adquiridas por meio da modificação enzimática para servirem de fluidos ou aditivos de base.

A aliança de investigação “Technofunctional Proteins” do BMBF está a investigar as relações estrutura-função das proteínas vegetais que não servem para produzir alimentos nem forragem. O projeto dedica-se ao uso de proteínas modificadas como aditivos no âmbito do fabrico de lubrificantes. As proteínas deste tipo podem ser obtidas a partir de resíduos agrícolas.

A mobilidade elétrica, também, precisa de lubrificantes. O aumento do uso de motores elétricos para impulsionar a mobilidade individual e o seu futuro desenvolvimento estão a colocar novos desafios aos lubrificantes. Mesmo que não sejam utilizados óleos de motor convencionais, os veículos elétricos e, em particular, aqueles que têm altas densidades de potência, também, necessitam de lubrificação (para rolamentos e transmissões) e arrefecimento. Portanto, as unidades elétricas nos automóveis exigem novas abordagens, tanto para satisfazer requisitos específicos, como para melhorar o sistema geral com novas soluções. Uma das formas de abordagem destas questões pela FUCHS é o atual projeto da UE intitulado “Optimized electric Drivetrain by Integration (ODIN)”. A Robert BOSCH GmbH é a coordenadora deste projeto e a FUCHS é o parceiro dos lubrificantes.

Contacto Telefónico

+351 229 479 360
Horário comercial:

Seg. - Sex.:

9h00 - 13h00 | 14h00 - 18h00